26/02/11

LINDA MARIA FERNANDES







APPACDM


Para uma menina que nunca será mulher...
  

Diz-me porque choras 

porque não sei ler o teu pranto 

ou o balanço do teu corpo 

quando me estendes as mãos 

Diz-me porque estás triste 

mesmo quando te dou colo 

e nem o calor do meu corpo 

serve para te acalmar 

Diz-me hoje, se podes, 

com gestos ou sussurros 

porque amanhã 

continuarei a não saber ler 

as ausências do teu olhar 

e mais uma vez 

farei das minhas mãos as tuas 

para pintar as flores 

do teu jardim inventado.

  
MIA

 19 Janº. 2011






Escuridão

O mais profundo de mim
é o mar

...
Hoje tenebroso
amanhã talvez sereno
mas sempre agitado

Pareço lua
à procura das estrelas
logo hoje que não há luar

MIA


16 Fevº 2011



 
 
 
 

6 comentários:

Sonhadora disse...

Minha querida

Lindos estes doi poemas, adorei não conhecia a poetisa.

Deixo um beijinho com carinho
Sonhadora

Nilson Barcelli disse...

Nunca li nada da poeta, mas gostei imenso dos dois poemas da Mia.
Beijos, querida amiga.

Mario disse...

Enternecedor!
Mais uma estrela no firmamento do teu TOQUE.
Beijo de parabéns!

Cevennenwolf disse...

have a nice weekend

Parole disse...

"Pareço lua
à procura das estrelas
logo hoje que não há luar"

As vezes desejamos coisas impossíveis...

Adorei os poemas.

Bjs

Fallen, The Countess disse...

Lindo, lindo, lindo, o trabalho da minha mãe!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...