02/02/11

ANTÓNIO VIANA





E tu serás a muralha
Que construíste à tua volta.
E tu serás a mortalha
Dos sonhos que constróis sem rota.

E queres ser livre, teu bem,
Mas o aroma assusta pelo seu peso.
E queres que te libertem,
Mas o libertador terá que ficar preso.

E ele será mais muralha,
Numa composição perfeita.
E ele se transformará em tralha,
Porque a muralha tem que ser refeita

Muralha tão perfeita
Que se confunde contigo, a “perfeição”.
A entrada ficou tão estreita,
Como te hão-de chegar ao coração?






Sou o que sou
Sem mais ser
Do que sou,
Atacado de ser ser!
Nem melhor
Nem pior,
Só ser um ser
No seu caminho
De acontecer
Ser
Sem mais querer
Do que sou!

 


5 comentários:

EU disse...

Adorei o poema...Parabéns por mais esta divulgação, Céu...
Ao autor, bons momentos de versificação!!! :)

Gitana ♥ disse...

Siempre imágenes tan fuertes pero hermosas :)

Anita de Castro disse...

É impossível atingir a perfeição, mas é possível aproximar-se dela.

manuel fernando disse...

Hola mi buena amiga, pasé por aquí por tú hermoso espacio para saludarte y también agradecerte tus bonitos comentarios que siempre me dejas cuando me visitas. Bonito post, precioso y hermoso todo lo que escribes. Un lindo poema que me ha encantado mucho. Que pases un feliz fin de semana lleno de sensaciones positivas. Un beso desde la distancia de un amigo.

MEU MUNDO FANTASY disse...

OLÁ QUERIDA CÉU..
venho te desejar um optimo fim de semana!!

ஜ______ஜ♥ஜ______ஜ♥ஜ______ஜ♥ஜ______ஜ♥ஜ

Sorria com o coração aberto
Para que você possa enche-lo de,
Amor, esperança e muita fé…

FIQUE NA PAZ DO SENHOR

BEIJOS E ABRAÇOS
JUDDY

ஜ______ஜ♥ஜ______ஜ♥ஜ______ஜ♥ஜ______ஜ♥ஜ

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...