20/01/11

DALILA MOURA

The Lady of Winter




Sinto-me eclodir
Por entre a chuva que me alastra as entranhas,
Por entre o vento que irrompe
Na essência do meu querer,
Por entre as nuvens fugidias e pressurosas
Que me perseguem.

Quero-me, percorrer de vida
Na ombreira da vida que me espreita
Âmago frenético de um pulsar
Que se impõe na rotina acomodada
Da luxúria desavinda de sonhos estrangulados
Semeados ao acaso em canteiros desguarnecidos.

Quero-me, onde o sol se enamorou de raízes germinadas
Seduzidas de pó de lua, pincelando flores brotadas
Quero-me aí!

Emersa na palavra
Adormecida e Rasgada
Por onde trespassa
O perfume dos dias furtados ao tempo.
Nas horas que brincam girando no vento
No prazo que agita a chuva e a lua,
No instante,
No momento
De quem rouba ao tempo,
O enfeite crespado
Dum dia ao poente
Na esperança acordado!
Quero-me aí!

Dalila Moura Baião
in: "Amar em Chão de Mar" (2010)









...Viajei
no teu silêncio
na tua saudade
na tua descoberta
...E quando parei da viagem
e abri a bagagem...
ficou vazio o recinto
onde te imaginei.

excerto de "Viagem" in Momentos


 
 
 
 
 
 

13 comentários:

aristo disse...

Lindo seu blog!
Virei seu seguidor.
Abraços e beijos

Aristides Monteiro
http://aristides-monteiro.blogspot.com

manuel fernando disse...

Hola mi buena amiga, pasé por aquí para saludarte y también agradecerte tus bonitos comentarios que siempre me dejas cuando me visitas. Bonita entrada con un bonito poema. Te felicito por compartir esta hermosa poesía. Que pases un feliz fin de semana lleno de sensaciones positivas. Un beso desde la distancia de un amigo.

Benito de Andrade disse...

Minha querida amiga Céu Rosário.
Eis-me aqui mais uma vez, e com grande prazer, para embriagar-me com o néctar da boa poesia que com que brindas os teu amigos, leitores e seguidores.
Receba o meu fraternal abraço!

Chris disse...

Sou amigo da Cé Rosário. Mentiria se dissesse que não é por essa amizade que visito este blog mas confesso que também me custa imenso ver um poema que merece uma grande reflexão quase passar despercebido a alguns que deixam comentários pensando apenas na criadora da ideia de divulgar poetas menos conhecidos das livrarias.
É precisamente o caso Dalila Moura.
Li e reli os seus poemas e reparei na publicidadee dos seus livros. Só não os adquirirei se não os encontrar. Gostaria bem de aprofundar a sua poesia.
Dizer que gostei deste que li bem como do apontamento com que termina será dizer pouco.
As minhas felicitações e o meu encorajamento para que continue.

Chris Morris

Amapola disse...

Boa noite.
Seu blog é lindo...
Estou lhe seguindo. (Maria Auxiliadora) Amapola.

Voltarei depois, para ler com mais calma.

Um grande abraço.

Poeta del Cielo disse...

que letra linda hermosa de se leer y de sentir cada una una hermosa comuniao de sentimientos que te atrapan y te fazen sentir... belo amiga

saludos
otima semana
abracos

Sonhadora disse...

Minha querida

Mais um lindo poema que adorei...sempre boas escolhas.
Bom fim de semana e obrigada pelo carinho de sempre.

Beijinhos
Sonhadora

Desnuda disse...

Querida amiga,

Foto e poemas divinos! Obrigada de coração pela lembrança. Adorei!

Bom domingo. Beijos com carinho

Parole disse...

Gostei muito daqui e o poema é maravilhoso.Bela escolha.Parabéns!

Beijo e ótimo domingo.

Lynce disse...

É a primeira vez que aqui estou e a culpa é a da menina que nunca me deixou o link, mas consegui vir aqui parar para te deixar um enorme beijo e dizer-te que adorei o teu blogue.
:)))

MariahR disse...

Muito bonito este poema.
Bom resto de domingo, Rosarinho.
Bjs
Maria

poemar-te disse...

Bem haja pelos seus comentário e visita ao meu espaço. Gostei deste lugar; arejado e de bom gosto. Divulgação de textos oportuna e de qualidade. Volte sempre. Tudo de bom.

Mario disse...

Extraordinário poema, Dalila!
Não tenho palavras à altura do merecido elogio.
Estás de parabéns Céu!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...