08/12/10

ROSA MARIA




Há em mim o vazio da noite...as minhas mãos continuam vazias...o meu coração está morto...é pedra fria...esperando na noite que morra o dia...esperando em mim o esquecimento...nas palavras contidas na sombra...vazio de um tempo que foi partilhado...que hoje é lágrimas apenas...traços de passado escorrendo por entre os meus dedos...dias gastos...cravados em mim...amargos...sabor a sangue...alma sombria...a rasgar-me o peito um grito...a tortura da ausência...terra seca de sentires...mortos na dor...nos enganos...nas sombras que em mim se encerram...sombras de morte...jazendo em mim...sem regresso...perdida nas lembranças...caminhando no abismo...só...rasgando-me o corpo e a alma...num rosto cansado...na noite que em mim mora...na solidão que sou...na saudade de quem fui...no céu que chora em mim...na distância que nos separou...tempo somente...agreste...na memória um frio de Inverno...manto negro, onde me choro nas madrugadas...que são noite...destroços amargos...trago de fel...mágoas que escorrem das minhas mãos vazias...nos meus olhos tristes de saudade...sem palavras...sem gestos...refém da vida...refém de mim...na eternidade que chamo...grito profundo...numa dor que é eterna...esquecida no tempo...perdida de mim.



Repousa em mim o silêncio...num corpo despido de vida

Momentos efemeros...fazendo do tempo cansaço

Dormência perpectua...pedaço de terra revolvida

Na fria noite...um corpo vazio...sem um abraço



A solidão sou eu...vivida...presa em mim

Perdida no vazio...esquecida de ser quem sou

Olhos fechados à vida...na ausência de estar aqui

Enterrado na memória...um sonho que se esfumou



Tanta longura...céu azul...que a vida enegreceu

Nesta imensidão...na alma um grito amordaçado

No limite da dor...quem eu fui...no meu peito morreu

No meu coração cansado...chora a vida...chora o passado



Sou flor morta...abismo da minha dor

Fui rosa em botão...no jardim da felicidade

Hoje flor perdida...neste Inverno de amargor

Onde ficaste vida...folha esquecida da minha saudade







Caminho na treva...sem rumo...abismo vazio
Fui tudo...sou nada...fui amor...sou chão
Sou sangue...sou noite...fui flor...sou frio
Fui vida...sou morte...eternamente solidão.







9 comentários:

manu disse...

Olá Céu!
Mais uma amiga querida que aqui vejo homenageada. A Rosa é uma poetisa de sentimentos como não há igual.
Beijos

Luiz Neves de Castro disse...

Céu, Muito honrado e gratificado pela visita e por participar da Egrégora:Carrancas Literárias. Passei agora, a ser um apreciador das palavras extraídas da alma que serão divulgadas aqui no seu magnífico espaço. Um abraço carinhoso

Anónimo disse...

Poetiza de sentimentos, poesia linda, melancólica e terna.

Para as amigas que eu adoro
um beijo

natalia nuno

Sonhadora disse...

Minha querida

Obrigada por este gesto de imenso carinho...o meu poema ficou lindo aqui neste teu cantinho.

Um beijinho com ternura
Sonhadora

Goreti Martins disse...

OI AMIGA CÉU, TD BEM?
O TEU BLOG É LINDO DEMAIS. GOSTO MESMO MT. PARABÉNS!
UM SANTO E FELIZ NATAL PR TI E PR TDS OS TEUS...
BJS

AldaizAzevedo disse...

Olá Céu, Saudações! Este blog está pura magia. Gostei de tudo que aqui pude apreciar.Parabéns!!Um feliz final de semana para ti. Beijos

manuel fernando disse...

Hola mi buena amiga pasé por aquí para saludarte y también agradecerte tus bonitos comentarios que siempre me dejas cuando me visitas. Bonita entrada con un hermoso poema lleno de sentimientos y ternura, te felicito por compartir esta linda poesía. Te deseo un feliz fin de semana lleno de sensaciones positivas. Un beso desde la distancia de un amigo.

ANJO DE BRISA disse...

AMIGA BOA NOITE PASSANDO PARA DESEJAR UMA MARAVILHOSA SEMANA. BJS

Maria José Martins Mendes disse...

Rosa e Céu .

Parabéns...Que tão grandes sentimentos eenorme beleza!!!Adorei.Obrigado
Bjos
Mizé

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...