11/01/11

JOSÉ LUÍS OUTONO





Gosto tanto de ser partilha...
Som...tacto...
E ouvir o sorrir d'alma
No teu som ...no teu tacto...
De uma vida
De um caminhar
De um sorrir
De um amar...
Som...tacto...
E ouvir o teu tacto silêncio...
De um querer
De um dizer
De um almejar
De um amar...
Som...tacto...
E sentir o teu amor...no meu som...
No unir
No conseguir
No alcançar
No amar...
Som...tacto...
E ouvir o sorrir d'alma
No teu som...sorriso do teu tacto...
De facto!

by OUTONO - 2010







Gostava de voar livre sem receios
Sem portagens definidas ou limites
Como a nuvem ébria e corrente
...
Sem horizontes de olhares
Terra fora e Mar dentro
Em ciclo de semente esperança
Sem hipnoses de pensamentos
Até ao limbo do meu extasiar !






10 comentários:

OUTONO disse...

Sensibilizado...agradeço a dedicatória. Questiono se merecedor?
Muito grato!

Eduarda disse...

Céu,

Adorei o teu blog e já hoje consegui ficar membro.

a tua poesia tem magia, a do Outono nos faz levitar.

Parabéns aos dois.

bj

Nilson Barcelli disse...

Excelente poesia.
Gostei, querida amiga.
Beijos.

Anita de Castro disse...

Ser livre como um passaro
Sobrevoar o infinitos sem portagem
Estou como diz Nilson Barcelli,excelente poesia

Maria Marluce disse...

A leveza de tuas palavras nos a impressão de vento que nos traz calma.

Sonhadora disse...

Minha querida

Hoje passando apenas para te deixar carinhos...beijinhos e dizer que estou de volta e com saudades.

Sonhadora

Mario disse...

A qualidade na continuidade...
Parabéns, Céu!

manuel fernando disse...

Hermosa poesía, que me ha encantado mucho, te felicito por compartir este lindo poema. Te deseo un feliz fin de semana lleno de sensaciones positivas. Un beso desde la distancia de un amigo.

EU disse...

Tão sensitivo, táctil...Lindo :)

A Luz A Sombra disse...

Só tenho uma palavra: maravilha...!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...