01/10/10

LITA LISBOA





Um rio de águas doces,
Ou o mar em tempestade,
Um canteiro colorido de flores,
Que nos embriaga com seus odores.
Um cais com gaivotas esvoaçantes,
Numa dança estonteante.
Talvez um beijo apenas,
No crepúsculo da noite calma,
Que nos acaricia a alma.
Uma criança com andar hesitante,
E um sorriso cativante.
Um sulco na terra fertil,
Esperando pela semente
Um meigo olhar que se sente, num repente.
Uma mãe com o filho no regaço,
A olhar o avião no espaço.
O bébé a gatinhar
e a mãe, vaidosa a olhar.
Pode ser apenas o vento
Que nos fustiga o rosto,
Ou uma réstea do sol posto.
O pássaro do vizinho,
Que esvoaça na gaiola
Os peixinhos vermelhos num lago do jardim,
E tu, a olhares para mim.
O rir e o chorar...
Ou uma cálida noite de luar.
O fulgor do amanhecer,
Com a leveza de ser.
As gotas de chuva na calçada,
E o cheiro da terra após a chuvada.
O musico da rua que teima em tocar,
P´ra gente que passa sem p´ra ele olhar.
A noiva de branco que sobe ao altar
Olhos fitos no noivo com quem vai casar.
O fruto maduro,
A árvore em flor,
Um beijo de amor.
As vibrações do ar,
A alegre gargalhada,
Da jovem enamorada.
Sentir o pulsar
No ventre da grávida, que vai a passar...

Lembranças... Olhares...
Que nos fazem pensar,
Que tudo isto é VIDA
E razões para a amar.

Lita Lisboa, 1/10/2010.



4 comentários:

Maria do Rosário Loures disse...

Simplesmente, uma loucura! De uma beleza indelével!!! Adorei, dá para ler, voltar a ler e reler para adocar a alma. P a r a b é n s grande POETISA.

Maria do Rosário Loures

Vito M. disse...

Ciao, ti auguro di trascorrere un felice e sereno fine settimana, con amicizia, Vito

Natalia Nuno disse...

Maravilhoso!

beijo

Anónimo disse...

Eu só tenho um comentário a fazer : Sinto-me muito feliz pela minha amiga Ceu me ter feito a grata surpresa de me colocar aqui. Um obrigada de todo o coração para ela e para quem tão gentilmente comentou o meu poema.
Bem hajam minhas querida amigas.
Lita Lisboa

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...