20/09/10

MADALENA BORGES



Lembro-me de todas as ruas da minha infância
Quando ando perdida
Que reencontro nas franjas da memória
E da chuva dessa perdida infância...
Parece que tinha mais pingos para eu contar...
E a da minha juventude era mais molhada, mais granizada
Mais certeira que uma hora marcada
E nesta ausência do tempo, o fascinio...
de ser livre...
enquanto molhado o corpo o sorriso invadia a minha boca.
Agora, por vezes, perdida em passos desnudos de certezas,
atrapalha ter a alma encharcada, ter um sorriso forçado
ou acolher a pulsação dos lábios doridos
de tanto esperar pela maciez da água que não me sobra.
"Viver todos os dias cansa" pedro paixão
E é tão estranho este sentir de nadas
Esperar por um nada de que não sei
pendurada na sensação pesada de não viver...
olhar para trás e ver anavalhados na liquidez dos dias
os sonhos dos meses
(...) estou em stand by (...)
Como um comboio numa estaçao fantasma
"Como os passageiros à espera de um outro destino
Naquelas salas de aeroporto que são onde melhor se ouve
A solidão de estarmos tão perdidos como eu aqui,
Que por momentos nos transformamos em verdadeiros fantasmas
Sem sombra sequer, sem nada.Até acontecer alguma coisa.
Vai ter de acontecer alguma coisa.E não acontece
Vou calcorrear as ruas da minha infância, procurar o comboio
para não me perder de vez...
Lá persistem as aves, as pedras, e os homens, as árvores, os sons
e a serenidade
Lá ainda que assustado um futuro persiste.
E então, eu voltarei a saber o que fazer do tempo .

Beijos, Flores e Sorrisos

 



"Do outro lado do tempo faço versos e
nos ventos, vão sorrindo..."



9 comentários:

Filipe N disse...

Olá Céu e Madalena,
A ambas deixo a admiração por tão sólida amizade
numa extensão da que tenho pelo todo de cada metade... :)
E também beijos saudosos a inaugurar esta nova herdade.

madalena disse...

Beijinhos e obrigado!!!

Cuore Di Vento disse...

Spazio Ciao Bellissimo, complimenti Davvero , Le poesie splendide e anche le opere di Maddalena, e la bravissima Noi. Grazie dell'invito . Buona Giornata

Anónimo disse...

Olá Céu Rosarinho
Magnífica ideia, magnífica apresentação que apenas aguardam a colaboração dos amigos, dos verdadeiros amigos, dos que de forma desinteressada desejam que estes espaços, estas intenções, se transformem em locais onde se possa viver alguns momentos de paz e tranquilidade.
Desejo um grande sucesso o que não antevejo difícil dada a grande qualidade e projecção do Cantinho da Céu.
Who is this friend? Sometimes we change. You know me.
Have a nice week
Chris

Anita de Castro disse...

Mesmo de olhos abertos
Até mesmo de olhos fechados
Vejo ruas momentos vividos
Em verdade, longo é o caminho
Nele rasgamos os pés
Que caminho!
Um verso um poema que respira
Que até aqui não respirava
Quem te escreve
Ruas da minha infância

Anónimo disse...

Parabéns Céu por este espaço de partilha
Só é pena que ao entrarmos não se veja as paginas todas
Penso que tem a ver com a configuração.
Nem sabia que fazia parte deste espaço…não fui avisada. E venho aqui todos os dias escutar a musica, e nem me tinha descoberto
Não é fácil fazer comentários, umas vezes ficam postados outras vezes desaparecem
Pela parte que a mim diz respeito fico grata por fazer parte desta Tertulia de amigos
Beijinhos e parabéns por este espaço onde a poesia é o universo….
Angelina Andrade

Anónimo disse...

Parabens Madalena
Na verdade este Poema é o que melhor te descreve
As tuas lembranças de FELICIDADES
Angelina Andrade
Beijinhos

Mena disse...

Madalena ... entrei aqui através da pagina de uma amiga em comum...
Adorei tudo... não sei se é da Céu ou da Madalena este espaço... mas amei!!!
Beijinho em teu coração minha amiga
Entrei num blog e foi um tal encontrar amigas.. que bom, fiquei muito feliz.... espero que aceitem a minha amizade aqui neste site também....
Mena

ฟ є ภ α disse...

Lindo amiga!
O teu Blog.. ta muito bem "construido" Parabéns!
Beijinho grande ;)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...